Home/Artigos / Sintomas de Doenças Mentais

Sintomas de Doenças Mentais

6 de abril de 2016

Os sintomas das doenças mentais

A Associação Brasileira de Psiquiatria revela: cerca de 30% dos brasileiros irão desenvolver algum transtorno mental ao longo de sua vida. “Se considerarmos o número de pessoas que sofrem pelo menos com alguns sintomas, independente da gravidade, certamente esse número pode ser até maior (cerca de 60 a 70%), segundo várias estatísticas nacionais e mundiais”, explica Dr. Elio Luiz Mauer, Diretor Clínico da Uniica.

As doenças mentais são condições de anormalidade ou comprometimento de ordem psicológica, mental ou cognitiva. Há diversos fatores que explicam os transtornos psiquiátricos, como genética, problemas bioquímicos, como hormônios ou substâncias tóxicas, e até mesmo o estilo de vida. Os sintomas podem ser observados no dia a dia. Confira uma entrevista com o especialista sobre o assunto.

O desenvolvimento de doenças mentais está mais frequente? Isso se deve ao estilo de vida que levamos?

Desde sempre, na história da humanidade, temos a consciência do sofrimento mental. Como este é variável na sua intensidade, nem sempre estamos falando de situações incompatíveis com a vida do dia a dia. É muito possível que o estresse, próprio do mundo moderno, aumente a incidência destes transtornos. Estamos cada vez mais alertas para tais patologias e, portanto, diagnosticando-as mais precocemente suas apresentações serão menos graves.

Quais são as doenças mentais mais comuns?

As doenças mentais variam de lugar para lugar e de cultura para cultura, mas, de maneira geral, os transtornos de humor, como a depressão, os transtornos bipolares, os transtornos da ansiedade e as dependências químicas, principalmente o alcoolismo, em nosso meio são as patologias psiquiátricas mais comuns.

Quais são os principais sintomas das doenças mentais?

Os sintomas são extremamente variáveis, mas a tristeza patológica, a ansiedade, as alucinações e os delírios são bastante comuns e de importância extrema no diagnóstico destas doenças. E esses são apenas os mais chamativos, mas existem muitos outros.

Alguns deles:

Alcoolismo: sintomas de abstinência quando o indivíduo fica sem bebida alcóolica, como alucinações e agitação.

Depressão: apatia, pensamento lento e desmotivação, isolamento e depreciação.

Transtornos de ansiedade: palpitações, irritabilidade, falta de ar, suor, mãos frias e úmidas, boca seca, náuseas e diarreia. O transtorno do pânico é uma crise de ansiedade, com medo intenso e sensação de asfixia.

Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC): atitudes obsessivas e compulsões que consomem muito tempo e interferem na rotina e nas atividades diárias do paciente.

Transtorno bipolar: alterações de humor onde há um aumento da energia e, em outros momentos, uma baixa patológica do humor e algo próximo de estados de depressão.

Existem perfis mais propensos a desenvolver doenças mentais?

Há pessoas extremamente sensíveis. Essa já é uma pré-disposição. Podemos dizer que é sempre importante conhecer a história familiar de doenças, tanto físicas como mentais, para poder determinar a propensão individual aos transtornos psicológicos.

Compartilhe