Home/Artigos / O que é o Alcoolismo

O que é o Alcoolismo

6 de abril de 2016

O que é?

Alcoolismo é um termo genérico que indica algum problema decorrente do uso do álcool, desde um abuso na ingestão desta substância até a sua dependência. É uma das situações clínicas mais freqüentes na prática psiquiátrica.

Por ser esta uma substância socialmente aceita, o seu uso só é visto como um problema,  quando algum tipo de prejuízo físico, social ou econômico  se evidencia. Geralmente nestas situações já há dependência do álcool.

Qual a diferença entre uso recreativo, abuso e dependência do álcool?

O uso recreativo do álcool se caracteriza por pequenas ingestas em ocasiões especiais e esporádicas. No abuso, por sua vez, torna-se mais freqüente a ingestão e em maior quantidade, começando a surgir os primeiros prejuízos físicos, sociais e econômicos. (faltas ao trabalho, brigas, acidentes de trânsito). Já na dependência, grandes quantidades de álcool são consumidas diariamente e há a preocupação constante do indivíduo para que a substância não lhe falte, uma vez que o seu organismo reclamará a falta de álcool através da síndrome de abstinência.

O que é síndrome de abstinência do álcool?

Níveis crescentes de consumo em longo prazo podem produzir tolerância (a necessidade de quantidades cada vez maiores para satisfazer ou impedir a abstinência) e adaptação tão intensas do organismo que a cessação do uso pode precipitar síndrome de abstinência, caracterizada por um conjunto de sinais e sintomas: insônia, sentimentos de ansiedade, irritabilidade e evidências de hiperativação do sistema nervoso autônomo (tremores, sudorese, elevação da pressão arterial, taquicardia).

A síndrome de abstinência auxilia na perpetuação do consumo do álcool?

Sim, com certeza. Ao tentar interromper o uso o indívíduo experimenta uma série de sintomas bastante desagradáveis e tende a retomar o uso do álcool para aliviá-los.

Existe tratamento para o alcoolismo?

Sim. Nos casos de abuso, o aconselhamento e a psicoterapia podem levar a interrupção do uso. Já nos casos em que a dependência do álcool se instalou, geralmente é necessário o auxílio médico e medicamentoso para ajudar o paciente a suportar os sintomas da síndrome de abstinência e para manter a cessação do uso.

 Em quais situações está indicado o internamento hospitalar?

O internamento tem como objetivos, o controle dos sintomas decorrentes da parada do uso do álcool,  dificultar o acesso a este, assim como o tratamento de outras doenças concomitantes comuns no alcoolismo.

Habitualmente uma tentativa ambulatorial de se parar o uso é inicialmente indicada. Caso a síndrome de abstinência se torne muito intensa será necessário o internamento.

Outras situações em que o internamento está indicado são a presença de história prévia de síndrome de abstinência grave, delirium tremens (presença de confusão mental) e convulsões.

 Se não tratado quais as consequencias do alcoolismo?

As conseqüências podem ser divididas em físicas, sociais e econômicas.

Desnutrição, deficiências vitamínicas, gastrite, hepatite alcoólica, cirrose, depressão, perdas cognitivas e polineuropatias figuram entre os danos mais comuns a saúde.

Os prejuízos sociais estão relacionados à desestruturação familiar e ao isolamento do indivíduo.

Diminuição da capacidade de trabalho, perda do emprego e gastos com a bebida acabam por levar o paciente a dificuldades econômicas.

 Qual o papel da família no tratamento do alcoolismo?

De modo geral são os familiares os primeiros a detectar o problema e procurar ajuda especializada. Encorajar o paciente a  buscar acompanhamento médico e psicológico, apoiar a abstinência ajudando-o a se afastar do álcool, apoiar emocionalmente e participar ativamente do processo terapêutico são algumas das maneiras com as quais os familiares colaboram com o tratamento.

Entender que o alcoolismo é uma doença e não uma fraqueza moral também é de suma importância para o tratamento.

Dr. Alessandro Mendes Marques
Psiquiatra da UNIICA

Validado Dr. Elio Luiz Mauer
Diretor Técnico da UNIICA

Compartilhe